Nakata

Notícias

Início » Notícias

:: 1/9/2009 - NAKATA DÁ DICAS PARA FUGIR DO AMORTECEDOR RECONDICIONADO

Muitas pessoas acreditam que os amortecedores servem apenas para o conforto interno do veículo, mas a função vai além disso. O amortecedor é responsável por manter os pneus em contato com o solo e garantir a estabilidade do veículo. De forma geral, a função dos amortecedores é manter a estabilidade, controlar o movimento da mola e da suspensão, diminuindo vibrações e ruídos.


É comum ouvir que o motorista perdeu a direção do carro. Numa curva, por exemplo, caso os amortecedores estejam desgastados, o carro pode perder a trajetória devido à falta de equilíbrio, ficando ‘solto’.


A troca preventiva dos amortecedores pode ser feita por volta dos 40 mil km. Alguns tipos de veículos, ou modo de condução ou ainda condição do solo, podem ter esta média alterada, para mais ou menos. Porém, estudos comprovam que o recomendado para os carros que rodam no Brasil é que, preventivamente, a troca seja feita, em média, com 40 mil km, ou conforme o manual do proprietário do automóvel.


Os amortecedores gastos podem causar instabilidade, comprometer o desempenho dos freios; vibrações e ruídos na suspensão; balanço excessivo após freadas e arrancadas; perda da estabilidade em curvas e pistas ruins; um pular excessivo das rodas; redução do contato entre o pneu e solo e do controle da suspensão; desgaste prematuro dos pneus e acidentes graves.


Os chamados amortecedores “recondicionados” são, em alguns casos, amortecedores velhos que passaram por um processo de pintura. Alguns “recondicionadores” fazem apenas a troca do fluído e para escoá-lo fazem um furo no corpo do amortecedor. Com este procedimento, todas as partículas geradas pela broca vão para o interior da peça, e em pouquíssimo tempo de uso todos os componentes internos, que já estavam com a vida útil comprometida, terão o desgaste acelerado  por essas partículas. Outros “recondicionadores” abrem a peça, mas não fazem a substituição de componentes como selo de vedação, pistão e tubo, que também sofrem desgaste com o tempo de uso. No caso do amortecedor estrutural,  não há no mercado teste  que garanta que sua estrutura está em boas condições e que podem ser reaproveitadas. O melhor a fazer é seguir rigorosamente a orientação do fabricante do veículo. Só ele conhece como ninguém o veículo que produziu.


Para evitar dores de cabeça com seus amortecedores, a Nakata dá algumas dicas:
- Verifique seus amortecedores a partir 40 mil km, em veículos novos, e a cada 10 mil km desde a última revisão;
- Mantenha os amortecedores sempre em boas condições para evitar gastos extras devido ao desgaste de pneus e outros componentes da suspensão;
- Amortecedores gastos não podem ser recondicionados;
- Fuja de amortecedores recondicionados. Somente amortecedores novos garantem a sua segurança.


Os amortecedores da Affinia, fabricados sob a marca Nakata, possuem dois anos de garantia e quilometragem livre. Não vale a pena correr riscos!

Voltar
by vm2

Da família Affinia de Marcas